Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GRANDES JARDINS EM VÍDEO

por Mäyjo, em 03.07.17

Sunnylands Gardens

Há muitos locais na Terra que merecem ser vistos (e visitados). E muitos criados pela mão do Homem. É o caso dos Sunnylands Gardens, em Palm Springs, na Califórnia. O vídeo que aqui partilhamos é o segundo episódio de série intitulada “Great Gardens”, uma parceria editorial do canal de vídeo NOWNESS e da revista House & Garden. Realizado pelo cineasta londrino Toby Amies, o vídeo captura toda a beleza dos jardins do Sunnylands Center em Rancho Mirage, Califórnia. 

 

“Sunnylands é um verdadeiro oásis do deserto para todos”. É assim que são apresentados estes jardins mágicos, com qualquer coisa de extra-terrestre, desenhados pelo artista paisagista James Burnett como extensão da propriedade histórica do diplomata norte-americano Walter Annenberg e sua mulher, Leonore Annenberg. Os Annenbergs eram filantropos extraordinários e doaram vários milhões de dólares a escolas, universidades, hospitais e organizações culturais. A sua propriedade era usada como retiro de Inverno no final dos anos 60, um local onde receberam convidados célebres, como a rainha Isabel II, Richard Nixon, Frank Sinatra e Truman Capote.

Apaixonada por flores e pela Natureza em geral, Leonore Annenberg morreu em 2009, deixando em testamento a visão de um jardim com sensibilidade ambiental, partilhado por espécies autóctones de flora e fauna, incluindo iguanas do deserto, borboletas monarca, falcões e vermelhos. Um local de passeio e reflexão, acessíveis a todos.

O Sunnylands Center & Gardens, em Palm Springs, na Califórnia, está aberto ao público de quinta a domingo, das 8h30 às 16h00.

Foto: Creative Commons

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:08

Os céus do Alentejo

por Mäyjo, em 30.05.17

ceus_aFOTÓGRAFO PORTUGUÊS CAPTA OS CÉUS MENOS POLUÍDOS DO MUNDO 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:28

A vida selvagem na bacia do Nilo

por Mäyjo, em 24.05.17

nilo-1

O Nilo é considerado o rio mais comprido do mundo, estendendo-se por 6.853 quilómetros ao longo do continente africano. Os seus recursos hídricos são partilhados por nada mais nada menos que onze países.

A fonte primária do Nilo é o Lago Victória, mas são vários os afluentes que contribuem para alimentar este grande curso de água e a sua bacia hidrográfica. Os dois principais afluentes do rio são o Nilo Branco e o Nilo Azul. O Nilo Branco é considerado o curso primário do próprio Nilo, partindo do Lago Victória. Já o Nilo Azul é a principal fonte de água e de solo fértil, nascendo no Lago Tana, na Etiópia. Os dois Nilos juntam-se na capital do Sudão, Cartum. Daí, o Nilo corre para o Lago Nasser, no Egipto, e depois para o delta, desaguando no Mediterrâneo. É dos poucos grandes rios que corre de sul para Norte.

A bacia hidrográfica do Nilo compreende cerca de 3.400.000 quilómetros quadrados e alberga uma grande diversidade de vida selvagem, que Harald Pokiesser fotografou para o Guardian.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:29

Crater Lake

por Mäyjo, em 01.05.17

bb1e3d17-3a49-4c8a-8664-b5aae73fc672.jpg

Klamath County, Oregon, EUA

42,95 ° N 122,10 ° W

A imponente água do lago, profundamente azul, fica numa cratera que foi formada há 7700 anos pelo colapso de um vulcão.

A chuva e a queda de neve compensam a evaporação, pois nenhum rio flui para dentro ou para fora da cratera.

A 1.943 pés (592 m), o lago é o mais profundo nos Estados Unidos. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:51

ALGUMAS DAS MAIS MARAVILHOSAS ÁRVORES DO MUNDO

por Mäyjo, em 25.03.17

1

As árvores são dos bens mais essenciais do planeta. Têm a capacidade de transformar dióxido de carbono em oxigénio, produzir alimentos, servem de abrigo a muitos animais e embelezam a paisagem.

 

Existem muitas espécies de árvores, de todas as formas e feitios, tamanhos e cores. Umas mais majestosas que outras, mas todas igualmente importantes para o ecossistema global. Mostramos-lhe aqui alguns dos exemplares mais belos do planeta. Alguns não são verdadeiras árvores, como as glicínias ou os rododendros, mas uma vez que conseguem atingir proporções consideráveis incluímo-los nesta categoria.

Desde glicínias e rododendros centenários a grande sequóias, veja alguns dos exemplares aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Como as estrelas influenciam as árvores

por Mäyjo, em 20.03.17

arvore_a

 

A fotógrafa norte-americana Beth Moon passou 14 anos a fotografar algumas das mais velhas árvores do mundo. E, quando o fez, utilizou dois cenários: o dia e o estrelado. Neste, que foi publicado no projeto Diamond Nights, a fotógrafa de San Francisco inspirou-se pela forma como o crescimento das árvores é influenciado pelo movimento celeste e ciclos astrais.

 

“A nossa relação com o selvagem sempre teve um papel importante no meu trabalho”, explicou Moon. “Esta série de fotografias foi inspirada por dois estudos científicos fascinantes, que ligam o crescimento das árvores ao movimento celeste e ciclos astrais”, explica a fotógrafa no seu site.

O primeiro estudo conclui que a radiação cósmica impacta mais o crescimento das árvores que a temperatura anual ou chuva; o segundo descobriu que os rebentos mudam de tamanho e forma numa correlação direta com a lua e os planetas.

Neste projeto, uma guia levou Moon a cada local durante o dia. Ela voltou ao lugar marcado, à noite, e capturou estas imagens. As árvores foram fotografadas em países como Namíbia, Botswana e África do Sul.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:16

Largar tudo pela natureza

por Mäyjo, em 17.03.17

1

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:10

Os organismos mais velhos do Planeta

por Mäyjo, em 15.03.17

Rachel Sussman é uma fotógrafa de Brooklyn que percorre o mundo à procura dos mais velhos organismos vivos do planeta, alguns com mais de 2.000 anos. O objectivo é fotografar estes organismos antes que desapareçam da face da terra.

 

As fotografias de Sussman estão compiladas em livro – The Oldest Living Things in the World – e pode-se observar árvores, líquenes, musgos e outras plantas estranhas que raramente são vistas. Estas formas de vida milenares foram encontradas em locais isolados como a Antárctida, Gronelândia, Namíbia e o deserto de Atacama, no Chile, onde Sussman encontrou um organismo com 3.000 chamado La Yareta, uma espécie de bolbo gigante verde.

Para o projecto fotográfico, Sussman colaborou com uma equipa de biólogos que a ajudaram a identificar os organismos. A fotógrafa começou a sua investigação visual num “ano zero”, fotografando o passado no presente.

Na Gronelândia, por exemplo, a fotógrafa encontrou líquenes que apenas crescem um centímetro por século. Na Austrália fotografou estromatólitos, organismos pré-históricos ligados à oxigenação das plantas e aos primórdios da vida na Terra. O seu trabalho é uma revelação perspicaz que retrata a história do planeta através de algumas das formas de vida mais antigas, antes que desapareçam.

1

1.Estromatólito (Austrália) – entre 2.000 a 3.000 anos8

2.Floresta de Alerce (Chile)

9

3.Welwitschia (Namíbia) – 2.000 anos

10

4.Coral Cérebro (Tobago) – 2.000 anos

15

5.Lomatia Tasmanica (Tasmânia, Austrália) – 43.600 anos16

6.Armillaria (Oregon, EUA) – 2.400 anos

20

7.Pando (Utah, Estados Unidos) – 80.000 anos2

8.Yareta (deserto de Atacama, Chile) – mais de 3.000 anos3

9.Pinheiro Bristlecome (Califórnia, EUA)

4

10.Lagarostromos (Tasmânia, Austrália) – 10.500 anos5

11.Musgo da Antárctida (Antárctida) – 5.500 anos6

12.Carvalho de Palmer (Califórnia, EUA) – 13.000 anos7

13.Árvore do Senador (Florida, EUA) – 3.500 anos

11

14.Cedro japonês (Japão) – 2.180 a 7.000 anos

12

15.Floresta subterrânea (África do Sul) – Desaparecida

13

16.Líquen (Gronelândia, Dinamarca) – 3.000 anos

14

17.Faia da Antárctida (Austrália) – 6.000 anos

17

18.Eucalipto raro (Austrália) – 13.000 anos

18

19.Boabab de Segole (África do Sul) – 2.000 anos

19

20.Amostra de solo com actinobactéria da Sibéria – 400.000 a 600.000 anos

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:50

Um poderoso tornado de peixes

por Mäyjo, em 08.03.17

tornado de peixes 1

Um momento como este com certeza que nunca será esquecido por quem o presenciar. É o caso de Tori Hester, uma jovem mergulhadora de San Diego, na Califórnia, que estava a mergulhar em Cabo Pulmo, ao largo da costa mexicana, quando foi apanhada por um “tornado de peixes”.

 

Na verdade, o “tornado de peixes” era um grande cardume que apanhou a mergulhadora desprevenida. Jeff, marido de Tori, que também mergulhava conseguiu capturar estas belas imagens com a sua câmara subaquática.

“Chegámos a Cabo Pulmo, uma pequena população com 100 habitantes, sem saber muito bem o que esperar, mas tínhamos ouvido histórias fantásticas sobre o local”, conta Jeff, que é cientista marinho. “Estávamos a mergulhar quando vimos um pequeno grupo de xaréus a vir na nossa direcção. O pequeno grupo começou a tornar-se cada vez maior até se parecer com um ‘tornado de peixes’. Nunca vi nada na vida assim”, afirma o mergulhador.

Em 1995 foi estabelecida uma reserva marinha na zona de Cabo Pulmo para combater o problema da pesca excessiva. É graças a esta reserva que hoje prospera neste local um vasto ecossistema com uma grande biodiversidade marinha.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:33

A imensa beleza de África

por Mäyjo, em 05.03.17

Maasai Mara 1_ Paul Goldstein

Fotos: Paul Goldstein / via The Guardian 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:27


Este blog disponibiliza informação com utilidade para quem se interessa por Geografia. Pode também ajudar alunos que por vezes andam por aí desesperados em vésperas de teste, e não só, sem saber o que fazer...

Mais sobre mim

foto do autor


Siga-nos no Facebook

Geografando no Facebook

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2019

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D